INQUÉRITO!!!

Um pouquinho do seu tempo, posso?

Responda a esta pergunta sobre o que gosta de ler neste blog, aqui:


OBRIGADA!!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Podia ser o meu filho

Eu ainda pensei que fosse apenas por estar grávida e com as hormonas aos saltos.
Depois pensei que fosse por ser puérpura e estar com as hormonas aos saltos.
Afinal parece que veio para ficar e tolda-me o juízo.
Eu aqui falo sempre em tom ligeiro, mas é caso sério.

Desde que existe o Pedro, não posso ver imagens como esta, de crianças, sobretudo bebés, em sofrimento, que começo logo a chorar com um aperto no peito incrível. Crianças feridas, assustadas, vítimas de tragédia, fome, violência, doença, seja o que for, basta ver a imagem para imediatamente imaginar o meu filho no seu lugar e ficar para morrer. Antigamente sentia choque, tristeza, revolta ou simplesmente muita pena e impotência, mas agora a reação é visceral e primária. Eu não falo aqui da situação em si, das circunstâncias, do que eu poderia ou quereria fazer para mudar o que vejo ou os motivos que levaram à situação, falo aqui de algo muito mais primário e radical. Ver uma imagem e passar-me o filme à frente dos olhos: é o meu filho no lugar daquele menino, a passar por aquele sofrimento, logo, eu morro um pouco. Eu vejo o meu filho em farrapos, ou assustado, ou doente, ou ferido ou morto. Eu morro um pouco. É perturbador, por menos do que se pode à partida imaginar, podia ser o meu filho. Tenha eu o poder de nunca permitir que isso aconteça.

8 comentários:

sof* disse...

eu nunca mais fui a mesma :S

Aline disse...

Eu não sei de onde é essa foto mas é assustadora e real. Ser mãe muda a vida e muda a forma como olhamos para ela e a encaramos.

Tica disse...

eu também mudei, se dantes ficava chocada, mas a vida continuava, agora sinto um aperto e já cheguei a dormir muito mal... os meus primeiros pensamentos na maternidade foram: como é que alguém é capaz de fazer mal a uma criança? tão inseguras que elas estão neste mundo...

Simplesmente Ana disse...

Aqui é tal e qual. E passou a incomodar-me o choro dos bebés. Fico logo com um aperto no peito.

Pintas disse...

Como eu te percebo... Identifico-me com cada palavra tua...

MarianaS disse...

Idem. Forte demais.

Anônimo disse...

tão, mas tão verdade o que dizes .-( (mãe do V. 19 meses)

Mami ( Sónia ) disse...

Como eu te entendo perfeitamente...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...