INQUÉRITO!!!

Um pouquinho do seu tempo, posso?

Responda a esta pergunta sobre o que gosta de ler neste blog, aqui:


OBRIGADA!!

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

{Dia 304}

Tum-tum tum-tum

Escolhas

No Domingo (finalmente!) voltei a pintar as unhas. Já lá iam umas semanas...
Pintei num roxo forte, muito fashion, muito tendência.

Mas já não posso com roxos e rosas, azuis e verdes, laranjas e castanhos. E nem me falem em tutti-fruti, desenhos e outras fantasias. Não posso.

Voltei ao clássico vermelho. Sangue mesmo. Oxblood. Nada como um clássico feminino para nos sentirmos mais bonitas e confortáveis.

Hoje estamos assim. E estamos bem.


terça-feira, 30 de outubro de 2012

{Dia 304}

O possível!

Este é o João José

Recebi este sorriso lindo de um bebé que podia ser o meu. O sorriso é causado pela mesma graça dos pais, é captada com o mesmo carinho, a posição é a de um mesmo valentão que já gatinha feliz e contente.


A única coisa que separa esta fotografia de tantas outras fotografias do meu filho com a mesma idade é que esta fotografia foi tirada na cama de um hospital e este menino que podia ser o meu está muito doente. Tem leucemia.

O João José agradece nós não ficarmos indiferentes. Mas não ficar indiferente não pode ser apenas partilhar uma imagem, divulgar uma acção de campanha.

O que o João precisa é que estejamos inscritos como dadores de medula óssea. O que o João precisa é que nos desloquemos hoje ao Campus do IPCA, em Barcelos, que nos desloquemos em qualquer dia da semana ao Centro de Histocompatibilidade do Norte, Sul ou Centro, que ficam e podem ser contactados aqui:


Centro de Histocompatibilidade do Norte Rua Dr. Roberto Frias - Pav. "Maria Fernanda"
4200-465 PORTO
Telefone: 225573470
Fax: 225501101 
E-mail: administ@chn.pt  

Centro de Histocompatibilidade do Centro Praceta Prof. Mota Pinto, Edif. S. Jerónimo, 4.º piso
Apartado 9041
3001-301 COIMBRA
Telefone: 239480700
Fax: 239480790 
E-mail: geral@histocentro.min-saude.pt
URL:
http://www.histocentro.min-saude.pt
Centro de Histocompatibilidade do Sul Alameda das Linhas de Torres, n.º 117
1769-001 LISBOA
Telefone: 217504100 
Fax: 217504101
E-mail: lusotransplante@chsul.ptURL: http://www.chsul.pt/


O que o João precisa, é o que precisam  todos os outros meninos e todas as outras pessoas que sofrem de qualquer tipo de leucemia que necessite de um transplante de medula óssea como forma de tratamento.


Que estejamos inscritos. Que demos um pouquinho de sangue e façamos a nossa parte, se alguém tiver a sorte de ser compatível connosco.

Há uns meses foi o Gustavo, hoje é o João. Hoje são dezenas de outros meninos e outras pessoas. Centenas.
Se formos centenas de milhares de dadores, se formos milhões, podemos ajudar algumas dezenas.

De NY com ♥

Um amigo meu teria ido ontem para NY. Teria, porque o raio do tornado Sandy trocou-lhe literalmente as voltas todas e para já, ficou em terra, enquanto a costa dos EUA estiver pelos ares. Vamos ver se amanhã há condições para partir... Foi um azar gigantesco, que pontaria incrível!

E eu que já tinha uma listinha entregue com carinho e recomendação para desenvolvimento dos maiores esforços para encontrar todos os itens da lista... Também tive azar. E a minha listinha não era longa, nem complicada!

Esse é o pilar essencial de uma boa lista de pedido de compras para entregar a amigos e família quando vão em viagem. Não há nada pior do que ser aquela mala sem alças que entrega uma lista quilométrica de coisas super específicas ou difíceis de encontrar. Se é para fazer encomendas aos amigos que viajam, não sejam chatos, editem ao máximo, mantenham a lista curta, simples, precisa e muito user friendly.

Para quem vai a NY, ou tem quem vá lá num futuro próximo, o que eu acho que vale a pena trazer de lá e que não chateia ninguém:

1 - Cosméticos da Kiehl's: com apenas uma loja em  PT, com preços bastante inflacionados, pedir a um amigo que passe por uma das 64 lojas existentes só em NY (!), não é de todo uma empreitada complicada. A adorável flagship store fica em East Village, mas o que não falta são outras lojas, até na Broadway, não há nada mais básico. Mas se se puder comprar num duty free, melhor. Os produtos da Kiehl's são MARAVILHOSOS, do packaging, aos ingredientes, à experiência de utilização, especificidade e variedade nos produtos em si. Cremes e mais cremes, para todos os gostos!

2 -GAP: para os miúdos, sempre um must. E graúdos também. As hoodies, sweaters com capuz, em verde escuro e cinzento, são as minhas preferidas, para toda a família, mas especialmente para os miúdos. E em azul escuro, e em vermelho... Bom, não falta escolha! Adoro imensas propostas da GAP, para todas as idades, mas para encomendar a um amigo, ou para oferecer como recuerdo de NY, não tem erro, uma hoodie com o logo, nada mais simples.

3 - Converse All Stars: outra marca bem americana que compensa muito pedir a uma amigo que traga, sem causar mossa. Todos nós sabemos exactamente de que ténis se fala, basta dizer se é com ou sem cano, cor e número. Está feita a encomenda, não tem erro. E fica muito mais barato do que comprado em Portugal. Metade do preço, sem dificuldade, pois é...

Há todo um mundo de coisas que se quer e se pode trazer de NY, porque, come on, é Nova Iorque, se não há lá, não há!! Mas para encomendar a amigos, este é o meu combo ideal, mais do que isto, ou é encomendado à mãe, ou à melhor amiga que morreria por nós!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

{Dia 304} Inconfessáveis


Há dias em que tenho de me esforçar para desencantar um colar, passar um blush no rosto, não escolher sempre os mesmos saltos.
Há dias em que mal me vejo ao espelho, em que nem me desmaquilho, em que não estou para colocar as lentes de contacto.
 Há semanas que não pintava as unhas, adiava o meu cabelo e até a depilação.

Às vezes, o Outono é mesmo Fall, cai mesmo tudo com as folhas, com a temperatura, com as horas. Perde-se a vontade, fica tudo descaído, desgarrado por aí, escondido, esquecido, sombrio.

Este fim-de-semana, tomei uma resolução de Outono. Todos os dias um pouco para mim, como um TPC.
Cumpri ontem, cumpri hoje.

Tenho de me pôr em dia, antes muerta que sencilla!

Giveaway Ana Madragoa & AMDM

Para começar esta semana de novos horários e novos começos, nada como oferecer algo que nos aqueça o coração. Vamos a mais um passatempo, já vai sendo tradição!

Esta semana, estas Maravilhas juntam-se em parceria com a Ana Madragoa, uma mãe muito talentosa e criativa, cujo trabalho podem conhecer melhor aqui. 

E o que vamos nós oferecer?


Este anjinho da guarda tão amoroso!


Este anjinho, tal como todos os anjos da guarda, foi desenhado pela Ana e feito à mão com muito carinho. ♥  Foi pensado para ser o melhor amiguinho do seu bebé, tendo um pequeno gizo no seu interior, e vai proteger o bebé de sonhos maus... ♥
O enchimento é anti-alérgico! :)
Na parte de trás tem uma oração ao Anjo da Guarda.


Para se habilitarem a ganhar um anjinho, já sabem:
Basta gostar da página da Ana Madragoa, da página d' As Maravilhas da Maternidade, partilhar publicamente a imagem de anúnico do giveaway e aguardar pelo sorteio fazendo figas!

Podem partilhar até dez vezes ao longo da próxima semana, sempre que partilharem, estarão a concorrer, já sabem!

Podem participar até às 22:30 horas do dia 4 de Novembro, Domingo.
O sorteio será feito via random.org

Boa sorte a todas!

domingo, 28 de outubro de 2012

Pedro, a pessoa



Brincar com o Pedro agora, cada vez mais, a cada dia mais, é ser apresentada a pouco e pouco à pessoa que o Pedro é.
Já não é reação, é invenção. Ele ri com gosto daquilo que cria, dos diálogos que inventa. Dá ordens, compõe enredos.
Leva-nos pela mão ao que quer que façamos com ele, bate palminhas, comanda o riso.
É maravilhoso brincar com o meu filho e vê-lo brincar.
Ele cresce perante os meus olhos em cada brincadeira, em cada ideia que a sua imaginação cria. Tudo maior, todo ele a crescer.
O meu menino pequenino.

{Dia 303}

Ganhámos uma hora?

{Dia 302}

sábado, 27 de outubro de 2012

Maravilhas da Semana

Londres vista pelos olhos da Carmo -  Carmo

30 e tal coisas que todas gostávamos de ensinar aos nossos filhos - Família de 3 e 1/2

Um blogue delicioso e uma sugestão a condizer - Jardim de Algodão Doce

O meu nome é Inês - Este é meu!

Se é bom para a Kate... - From me to you


E um post destas Maravilhas, com um pouco mais sobre mim - http://maravilhasmaternidade.blogspot.pt/2012/10/lust.html

E uma mensagem para a próxima semana, mais informações, aqui.


{Dia 301}



Salta pocinhas

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

A minha cabeça está a dar um nó cego

Kitty Mouse?

Inconfessáveis



O cúmulo do "faz o que eu digo, não faças o que eu faço":
Eu e o maridón a comer um Ritter Sport de menta, na sala de espera do consultório da pediatra, às escondidas do Pedro.

De vez em quando ele percebia umas movimentações suspeitas, os braços dos dois a vasculhar a minha carteira, a boca cheia de qualquer coisa...
 Mas conseguimos sempre disfarçar e ele não nos apanhou, like a boss!

Motivos: para que não se habitue a comer porcarias, para não o encher de açúcares rápidos, para que não fique viciado em chocolate.
Mentira, é para que fique mais para nós! Já bem me basta dar a dízima ao meu marido (dois cubos por tablete e nada mais!!), ainda dar ao miúdo? No way.


quinta-feira, 25 de outubro de 2012

A ver se nos entendemos...

Então, dói comer sopa passada, puré de fruta, iogurte, papa, queijo fresco...

Mas não dói comer bolachas???



{Dia 300}

E até eu, que não sou a maior fã de botas de borracha, cedi às galochas low cost.
E não é que são giras? Arrisco até, elegantes!

Para o menino e a mãe, claro!




O Exorcista



E administrar um remédio por via oral a um infante de dois anos?

Olha que bem dito, soa uma pergunta tão clean, não é?

É de facto uma forma pomposa de pôr a questão.
O pior é na prática a resposta resultar numa autentica cena do exorcista! Tentar enfiar pela goela do Pedro abaixo uma dose de Ben-u-ron é um ritual haitiano, é o exorcismo a que só falta a água benta, é não sabermos se ele se vai lembrar que o remédio até é docinho e não custa nada engolir, ou se vai baixar nele um espírito gremliniano que o faz espernear, gritar, cuspir, bater e todas essas coisas super agradáveis.

E é suposto o miúdo estar prostrado, e nós sermos os pais amados, imagino se estivesse no pico da forma...

Lust



 Hoje, um pouco mais de mim, na Lust.


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Ajudar

Porque a saúde é a base de tudo na nossa vida e o que mais nos faz falta quando nos falta.
Porque este blogue está adoentado e fica logo a mancar mas não tem nada comparado com o drama a que alguns de NÓS (sim, porque pode acontecer a qualquer um de nós) está a sofrer.
 
Recebi de uma querida leitora deste blogue o seguinte apelo:
 
"... Tenho um casal amigo com um filhote de 8 meses a precisar de ajuda.
Foi-lhe diagnosticada Leucemia em Agosto passado, infelizmente de um tipo bastante grave e precisa de um dador compatível de medula óssea. Já foi feita a pesquisa no Banco Universal e infelizmente não foi encontrado um dador compatível.
Como o seu blog chega a um grande número de pessoas pensei que nos pudesse ajudar a mobilizar quem ainda não é dador.
Obrigada.
Segue abaixo a primeira (que espero que seja a primeira de muitas) das acções que está a ser levada a cabo na cidade de Barcelos.
 
 
 
Para quem é do Norte, participe!
 
Para quem é do Sul, inscreva-se na sua zona!
 
Eu já estou inscrita há anos e não custou absolutamente nada! Foi mais um tubinho de sangue numa dádiva de sangue como outras que já fiz.
 
Quantos mais formos, maior a probabilidade de se encontrar alguém compatível para ajudar o João, tantos outros meninos e meninas e graúdos.
 
Basta dar um pouco de si. 

Hoje

Ele já andava chocho há dois dias, ontem já estava tão infeliz, como é que só hoje dei com as aftas...


Os outros e os nossos



Há mais de um ano, ainda o Pedro era bebé, a Pipoca Mias Doce escreveu um post sobre uma criancinha que fazia birra na rua e a dúvida se devia ou não, se teria ou não o direito de chamar a atenção do miúdo e meter-se na birra, e quanto a mesma a aborrecia. Lembro-me de ler comentários muito irados, de mães que ameaçavam com mundos e fundos "Ai de alguém que ouse dar ordens ao meu filho, dar raspanetes ao meu filho!"
Na altura estava em cima do muro. Enquanto não tive filhos, não via problema nenhum em terceiros dizerem alguma coisa a crianças a fazer birra, via-o como uma ajuda aos pais e bem dentro daquela filosofia que eu apoio do "it takes a village to raise a child", no sentido em que todos os adultos à volta de uma criança são uma autoridade na vida dela e devem ser respeitados e ouvidos como tal, podendo dar a sua achega para ajudar a criança. Avós, tios, professores, vizinhos, até estranhos, com todos eles as crianças têm algo a aprender e a todos eles deve ouvir e respeitar.

Perante aquela situação descrita pela Pipoca fiquei dividida, Se por um lado tinha essa filosofia, por outro, já tinha o meu próprio filho e não sabia se na prática ia gostar de ver alguém a meter-se com ele e a interferir na minha educação e disciplina. Além disso, pensei que há intervenções e intervenções, se fosse no intuito de ajudar a mim, falando de forma não agressiva, na mesma postura que a minha e concordando comigo seria uma coisa; se fosse a espingardar com o meu filho, de forma agressiva ou entrando em confronto comigo, ou criticando a mim e ao puto, seria algo bem diferente. Além disso, se a intervenção de um terceiro surtisse o efeito desejado - acabar com a birra - seria bem vinda; mas se o miúdo ficasse ainda pior, claro que pior a emenda que o soneto.
E na verdade pensava que esse efeito contrário, de pôr o miúdo ainda pior, fosse uma grande probabilidade, que o mais provável seria ele chorar ainda mais e ser tudo pior. Daí já não saber se a intervenção de terceiros ad hoc seria uma boa ideia.

Pois que nestes últimos dias tenho tirado as dúvidas quanto a isso.

Por duas vezes o Pedro estava sentado no passeio a fazer uma cena antes de vir para casa e chamou a atenção de terceiros.
Numa vez, a nossa vizinha passou por ele e chamou a atenção, que tinha de ir, que a mãe estava a chamar. Isso enquanto me piscava o olho sorrateira. Eu apanhei logo a deixa e disse que tinha de vir, "vês, até a senhora está a dizer que sim, tem de ser, vá"! E ele levantou-se desconfiado e surpreso e andou, sem mais choraminguisse.
Ainda neste Domingo, nova cena. Estava o Pedro nos mesmos preparos, quando passou por ele um varredor da rua. Passou por ele disse-lhe que ele tinha de ir, "...então ia ficar no meio da rua"?? O senhor lá seguiu e o Pedro continuou na dele e eu na minha "Anda Pedro, vamos embora..." O senhor passa de volta com um contentor do lixo. Parou, olhou para ele muito sério e mandou-lhe um "Olha, se tu não fores ter com a tua mãe vou ter que te pôr no lixo", enquanto levantava a tampa do contentor. E o Pedro? O puto percebeu tão bem a deixa que se pôs de pé num salto e veio logo a correr.

O meu filho foi ameaçado por um estranho de ir parar ao caixote do lixo.

E eu não podia ter ficado mais agradecida!

Dúvidas tiradas. Quando o miúdo está a fazer uma cena na rua, se a intervenção de terceiro inocente for adequada, proporcional e eficaz, eu agradeço imenso! E a reação dele tende mesmo a ser a de acatar a ordem da mãe que é corroborada por um estranho. Ele como que cai em si, ou fica embaraçado pelo seu comportamento, apercebe-se que ninguém vai na cena dele, nem nós pais, nem estranhos incautos. Ninguém vai na conversa dele, mais vale desistir.

Senhores estranhos que nos vejam na rua a armar uma cena daquelas: Sintam-se à vontade para intervir, ameacem do caixote do lixo para cima, a gerência agradece!

terça-feira, 23 de outubro de 2012

{Dia 298}

Lanche surpresa com o meu *amor*
Meia hora que soube tão bem, há demasiado tempo não convivíamos como duas pessoas com vida própria em plena luz de um dia útil...

Almoço

Encontrei este esquema giro, muito completo e simples de entender e seguir, para quem gosta de trazer o almoço de casa para o escritório.

Um item de cada passo, sem saltar nenhum passo e estamos destinadas para o resto do dia. Podemos lembrar-nos de3 outras opções para cada passo, conforme os nossos gostos e necessidades, mas desde que tragamos sempre:
um combo de hidratos de carbono e proteína
+
fruta
+
vegetais
+
uma peça para o lanchinho (ou duas peças, para quem lanche de manhã)
+
água


Giveaway Borboleta Rosa e AMDM: O Resultado!

Foi um gosto enorme fazer este giveaway em parceria com a Borboleta Rosa, o prémio escolhido vai ser de certeza super fofo, porque a escolha é deliciosa, a participação foi enorme, muito obrigada pelo vosso entusiasmo!

Apesar disso, não posso deixar de chamar a atenção para as regras! Estejam sempre atent@s, elas não passam despercebidas no momento do sorteio, o que é uma pena, porque claro que houve "mortas na praia" (my god, que tétrico...)! Primeiro sorteámos uma menina que não deu o like em ambas as páginas, depois sorteámos uma partilha que excedia as dez permitidas e essa participação teve de ser desconsiderada...

Mas à terceira foi de vez, tudo em conformidade com as regras!

Assim, e sem mais demoras, eis a nossa vencedora de pleno direito!


Sofia, por favor contacte a Borboleta Rosa para que possa escolher e receber o seu babete, tenho a certeza que vai alegrar as refeições de alguém muito especial!

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

{Dia 296 e 297}

Os avós



 O meu filho tem a felicidade de ter os quatro avós. Tem ainda mais sorte: os avós são e estão ótimos, ativos, cheios de genica e modernidade. Maior sorte ainda: tem bisavós. Duas. Uma velhinha bem velhinha, cheia de rugas e com as costas arqueadas. Outra velhinha “chama-isso-a-outra”, enérgica, espanada e rija.
Os avós (e bisavós) são uma preciosidade que devemos acarinhar: os nossos têm a paciência, a sabedoria, o tempo, a vontade, a bondade para estar com os netos e ser a retaguarda dos pais.
Os avós ideais são permissivos sem se deixarem atropelar, são mimadores infinitos, estão sempre de braços abertos para os filhos dos seus filhos.
Os avós e bisavós são o mais próximo que esta nossa sociedade moderna tem dos sábios anciãos da aldeia, dos senadores, dos druidas.
 E, nestes dias de crise e trabalho que não dão tréguas, ter um avô disponível para ajudar os pais é um tesouro a estimar e aproveitar. A quem mais podemos nós confiar os nossos filhos tão tranquilamente senão naqueles que nos criaram? A quem mais podemos querer emprestar ou mesmo confiar o papel que é nosso? Tomar conta dos filhos, ir buscá-los à escola quando os pais não podem, dar-lhes o lanche quando a mãe ainda não chegou, levá-los a passear quando os pais estão ausentes, ensinar-lhes aqueles mesmos valores que já tinham sido passados aos pais, desta feita revistos e atualizados à luz de décadas de prática e suavizados pelo passar dos tempos. 

É certo, nem tudo é pacífico… Às vezes apanhamo-nos na contingência de desautorizar os nossos pais porque eles estão a desautorizar-nos enquanto pais, alguma vez alguém imaginou isto? Ter de ser necessário, de ser feito? E no entanto tem…
Às vezes podemos interrogar-nos, de onde saiu aquele senhor que faz macacadas sem nexo (e sem parar!) ao nosso bebé? De onde surgiu aquela voz que diz que não faz mal nenhum a menina comer mais um chocolate? Como é possível que a avó não veja mal em acordar o menino para lhe dar um beijinho? Onde estão os nossos pais e o que lhes fizeram estes senhores que agora não querem saber de nós para nada, apenas querem saber do netinho querido e de quando o voltam a ver? De onde saíram estas pessoas que às vezes não reconhecemos como os nossos próprios pais?
Saíram do mesmo amor que nos criou e que agora está descansado, já não tem de criar ninguém, agora só lhe cabe mimar, amando-os tal como nós amamos e tal como amaram a nós.
Se um avô não exagerar na dose, se – e quanto mais tempo passar com o neto mais importante esta regra se torna – se diferenciar dos pais pela suavidade e permeabilidade, mas não deixar que o netinho ande em roda livre, temos o melhor aliado na educação dos nossos filhos.

Haja um avô para cada neto, presente ou intermitente, para todas as horas ou para as férias.
Haja quatro desses e os possíveis bivós.

O Rato Renato

 Ultimamente, sempre que vou ao hiper de eleição, trago um livro da coleção do Rato Renato. São livros giros, bem encadernados, baratos, muito bem desenhados, com pormenores deliciosos e apelativos (porque a escala do RR é mínima, mas o mundo à sua volta é dos humanos... LINDO!) e os enredos...
dão um jeitão!
Tudo aquilo pelo que o Pedro já passou, passa, ou ainda vai passar de certeza, ao Rato Renato já aconteceu. Este é o rato-chefe do been there, done that. Senão, vejamos:




 





E estes são apenas alguns dos muitos títulos. O engraçado é que os pais do Rato Renato não estão com muito floreados, chamam a atenção dele, explicam sem dissertar, a mãe não se põe com grandes conversas, mas é muito carinhosa, e a moral da estória é sempre "tem de ser Rato Renato, temos pena" E ele lá acaba por deixar de asneirar e a vidinha segue como habitualmente. Estas estórias parecem cada vez mais as próprias histórias do Pedro, e ele revê-se, já se nota!
Muito muito pertinentes estes livrinhos. Qual Ruca careca e os pais perfeitos que até compostagem fazem (please... ), o Rato Renato é que é!

domingo, 21 de outubro de 2012

{Dia 295}

Estes suspensórios matam-me!

Carneiras

Ao ler este post super completo e cheio de ideias giras, como é costume aliás da Cacomae, não pude deixar de me deter, mais uma vez, sobre as carneiras. Ando a namorá-las MUITO, adoro vê-las nas minhas sobrinhas e também quero para o meu pequinho!



Estas estão à venda na Pé de Pato e são tão giras, tal como quaisquer carneiras tradicionais devem ser!
Super simples no design, tradicionais e consensuais no aspecto, resistentes nos materiais, originais nas palas às cores (eu pessoalmente prefiro todas da mesma cor, mas realmente as palas cinzentas são giras... e as azuis escuras também), as carneiras realmente são perfeitas!

E o melhor, por tudo isto, são ideais para a menina e para o menino!
É tão bom quando um produto tão giro é absolutamente democrático e exactamente igual para menino e para menina, sendo o efeito sempre adorável!
Já o estou a imaginar adorável numas carneiras, está no topo da minha wishlist para esta estação, sem dúvida!

sábado, 20 de outubro de 2012

{Dia 293 e 294}

Pronto, já lá estávamos, mas agora acho que estamos mesmo...




No Instagram... maravilhasmaternidade
I'm hooked?

Chevron está na moda

Tenho adorado ver, sobretudo pelo Pinterest, confesso, este padrão em zig-zag.
Para quem, como eu, adora riscas, este padrão é uma variação no tema muito interessante ;))
É muito fresco, moderninho e combina com tudo, fica bem em todas as cores e sobre as superfícies mais comuns ou mesmo insusitadas!
Love it.










Todos os links de cada imagem podem ser explorados aqui.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...