INQUÉRITO!!!

Um pouquinho do seu tempo, posso?

Responda a esta pergunta sobre o que gosta de ler neste blog, aqui:


OBRIGADA!!

segunda-feira, 19 de março de 2012

Dia do Pai


Um pai é um pai e uma mãe é uma mãe.
Há super mães e super pais, ninguém é insubstituível.
Mas o ideal é existir uma mãe e um pai na vida de todos nós.

Quando for natural um pai faltar ao trabalho para ficar em casa a cuidar do filho doente, quando for aceitável um pai sair sempre a horas decentes do trabalho para vir passar verdadeiramente o fim do dia com o filho, quando não se questionar as prendas domésticas de um pai, comemorar este dia será uma brincadeira de crianças. Por enquanto, ainda é um dia para lembrar que as diferenças entre um pai e uma mãe ultrapassam muitas vezes em muito o tom da voz e os chavões do costume.


Daqui a pouco vou fazer de pai do Pedro na Festa do Pai do colégio. "Ah, os pais têm de vir, senão é um grande desgosto para eles, coitadinhos..."  Mas eles estão mesmo à espera que todos os pais tenham disponibilidade para estar às 16:30 de segunda-feira no colégio a brincar com o filho? Parece que sim. Vou contar quantos pais vão poder estar presentes. Espero que me faltem os dedos!

11 comentários:

Maggie disse...

pois eu penso mas como tu, mas o pior é que vão. Hoje das 9h00 ás 10h30 de segunda feiras das 2 salas da escola das minhas filhas não faltou 1 pai, acredita!

Maggie

Elix disse...

Concordo! É realmente complicado para os pais, e mesmo para nós mães...

Elix disse...

Um bom dia para vocês!

Maria de Lurdes disse...

Eh pá, isso é muito bom, tomara que esta tarde também seja assim!

Pais com a disponibilidade necessária para estarem mais presentes, é o que se quer e é o que eles mais querem também... Eles, pais e filhos.

Maggie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Em busca do sonho disse...

Concordo plenamente. No infantário do Rafa os pais têm de lá estar às 16h. Por acaso o pai vai conseguir ir, mas isso nem sempre vai ser possível.

No infantário da minha sobrinha, perguntam aos pais a suas disponibilidades e vão fazer de acordo com os horários destes, ou seja, uns vão das 17h às 18, outros das 18h às 19 e outros das 19h às 20h.

bjinhos nossos

Maggie disse...

Querida Lurdes no nosso caso foi apenas uma questão de sorte, o Pai está fora do país mtas vezes e se assim fosse teria sido mto complicado qdo não há um outro pai que falte tbém!
Os miudos comparam-se mto e infelizmente acabam por magoar os outros...
Boa tarde de pais para ti

Maggie

batata-frita-mãe disse...

Olha que na sala do meu não faltou um pai.

V. disse...

(encontrei este blog maravilhoso, venho cá no futuro sim senhora)
Pois também não entendo essa moda dos colégios... pensam que todos os papás e mamãs têm liberdade no horário de trabalho. No meu tempo fazia um trabalhinho e já estava! O mimo era em casa.
*

Maria de Lurdes disse...

O saldo acabou por ser extremamente positivo!
Claro que às 16:30 estava apenas um pai, mas quando cheguei, pelas 17:15, estavam quatro e no fim eu era a única mãe na sala do Pedro, de resto era só pais... Fiquei agradavelmente surpreendida!

Faz de Conta disse...

Eu hoje de manhã passei pela mesma situação. Como era dia do Pai, era suposto serem os pais a levarem os filhos ao colégio e tomarem o pequeno almoço com eles, até às 10h30. Pois, no meio daquela gente toda era eu e mais uma mãe, de resto só pais. Neste caso, nem foi uma questão de horário, é mesmo uma questão de país. O D. está a trabalhar fora. Mas, a actividade em conjunto (pai e filho) está à espera dele na sexta, quando o for buscar :) Não acredito que alguma criança com estas idades perceba o que se está a passar, a confusão é mais nossa do que das crianças.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...