INQUÉRITO!!!

Um pouquinho do seu tempo, posso?

Responda a esta pergunta sobre o que gosta de ler neste blog, aqui:


OBRIGADA!!

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Inconfessáveis


À clássica desculpa esfarrapada "É só uma criança...", eu respondo cá aos meus botões "Por isso mesmo, está na altura ideal para aprender boas maneiras e a respeitar os outros."

Também adoro pérolas como "Tem muita personalidade, é muito teimoso, não se lhe pode dizer nada, que este só faz o que quer...", enquanto o puto só falta pontapear-nos as canelas. Nessas alturas eu imagino-me, tipo Ally MacBeal, a pontapear os paizinhos e a pôr fita adesiva na boca do puto.

Eu cheguei a imaginar que o leque alargasse com o nascimento do Pedro, mas não. Eu amo o meu filho, adoro os filhos da família e dos amigos, gosto das criancinhas que vejo na televisão, mas infelizmente muitos dos filhos dos outros, dos que passam por mim na rua, dos que vejo uma vez na vida, em geral e por defeito tolero-os, porque são muitas vezes intoleráveis...

Pagam os filhos pelos pais, e tenho sincera pena, porque salvo raras excepções, crianças directamente saídas d' O Livro da Selva são fruto de paizinhos ralinhos, ralinhos. E curiosamente, mal se dá conta dos meninos que aprenderam a comportar-se, quando vais a ver ele está mesmo ao teu lado e nem reparaste e que boa é a surpresa. Cada vez mais rara.

6 comentários:

Anônimo disse...

Não cuspas tanto para o ar... Pode cair-te em cima.

Maria de Lurdes disse...

É um risco que eu corro, eu sei, mas lá está, há excepções. Ao menos eu já hoje luto para que não seja assim e parto do princípio que se ele vier a ser assim, a culpa será muito minha e cabe a mim e só a mim corrigi-lo, o que já é mais do que muito do que se vê por aí. É triste, mas é o que vejo, infelizmente.

Ni! disse...

Cara Maria de Lurdes :),
Sempre pensei assim e um ano depois de ter sido mãe, pouco mudou, quase nada. Continuo a comungar desta linha de pensamento, a assumir para mim (e para o pai, claro) as falhas de educação que possam surgir (e vão surgir) e a responsabilidade de as (pelo menos tentar) corrigir. E também me diziam "ai, vais ver, quando tiveres filhos vais pensar diferente". Não penso. Penso da mesma forma, excepção feita a pequenos detalhes de que só nos apercebemos quando somos mães, mas no geral, mantenho tudo o que sempre defendi.
Felicidades e boa sorte na educação do Pedro.
Ni

Tica disse...

Os filhos são o espelho dos pais... Filho de peixe sabe nadar... etc, etc.
Todos os pais erram, brilhantes aqueles que admitem os erros e se auto-corrigem e não dão desculpas com a personalidade dos filhinhos que coitadinhos nasceram assim... mal educados (tal como diz o nome: estão a ser mal educados pelos educadores)...
Concordo contigo... em tudo... já vi uma criança de 3 aninhos a chamar puta à mãe e a mãe ria-se... que ele é tão engraçado... enfim

sof* disse...

com os meninos "tolerância zero".

no entanto outro dia recebi a minha newsletter do babycenter e lá eles referiram algo que chamou a minha atenção:

os filhos imitam TUDO o que os pais fazem, se os pais estão constantemente a dizer "Não" é altamente provável que os cachopos comecem com essa tendência também... o Não deve ser bem usado, portanto.

karu disse...

Partilho :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...