INQUÉRITO!!!

Um pouquinho do seu tempo, posso?

Responda a esta pergunta sobre o que gosta de ler neste blog, aqui:


OBRIGADA!!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Sobre o último vídeo viral do momento

Não vou dignar-me dar-lhe tempo de antena, postando ou linkando-o neste espaço, mas a propósito de um comentário que fiz no Not So Fast da super-mulher Marianne, com a qual concordo plenamente neste caso (e a quem muito admiro e desejo as maiores felicidades, já agora!) fica aqui registada a minha opinião, à laia de copy paste:

A falta de cultura nesta geração é um flagelo, sem dúvida, e concordo plenamente contigo no que toca à educação e à plena responsabilidade dos pais em dá-la e em abrir os horizontes, conhecimentos e curiosidade dos nossos filhos, Por isso estou confiante que não te vão sair dois espécimes daquela estirpe na rifa, porque isso não nos sai, leva sim anos a apurar!

Mas também estou convencida que entre os entrevistados e principalmente tendo em conta as perguntas, imensos jovens deram respostas certas ou mesmo tiradas brilhantes; se calhar alguém até corrigiu o jornalista! Mas isso não interessou para nada. E esse, a meu ver, é o maior problema, é que isso não é divulgado, o que não só é redutor, porque não reflecte a realidade tal como ela verdadeiramente é, como também dá um sinal angustiante sobre o que interessa à sociedade, sobre o que os media acham que move as audiências e realmente as move, basta ver a forma como este vídeo se alastrou, seja por choque ou diversão. A estupidez é valorizada, esta sociedade acredita que a estupidez vende, rende, e realmente rende, mesmo que seja pela negativa, mesmo que seja para falar mal e já se sabe que hoje mais que nunca, falem bem ou mal, mas falem...

Sinceramente, eu acho que a Sábado queria fazer render a estupidez de alguns, não tanto criticá-la.

Este tipo de jornalismo não merece o meu tempo de antena, e no entanto, cá fica o meu comentário longo e maçador... bolas, sempre conseguiram por-me a falar nisso também!

Um comentário:

sof* disse...

ontem levei o livro "A Lagartinha muito comilona" para a creche da miúda. as professoras a-do-ra-ram.
fiz a minha parte, visto que elas, que são PROFISSIONAIS não conheciam um dos livros infantis mais vendidos do pós-II guerra...

os alunos são medíocres, mas os que os ensinam também nos surpreendem.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...