INQUÉRITO!!!

Um pouquinho do seu tempo, posso?

Responda a esta pergunta sobre o que gosta de ler neste blog, aqui:


OBRIGADA!!

domingo, 24 de junho de 2012

Inconfessáveis



E quando vamos dar o jantar ao miúdo e ele começa a chorar, aparentemente sem motivo? (cansaço? fome? estupidez natural?) Vemos logo que está tudo estragado.
Larga num pranto inconsolável e não quer pegar na colher. Sacode, dobra-se, vira a cabeça, espalha o ranho. De repente pára, olha para nós impávidas e serenas (a bufar por dentro) e quando lançamos um "Vamos voltar a papar?", acena com a cabeça mas volta a chorar.
Oh, pá...
Volta ao pranto inconsolável e não quer que lhe demos a comida nós próprias. Esconde-se, vira-se, espalha o ranho e chora. E pára e vai olhando, a ver o efeito, nós impávidas e serenas "Assim a mãe não dá o peixinho, pára de chorar." (a espumar por dentro).
E de vez em quando lembra-se de dar tréguas e ir comendo o jantar, entre prantos e ranho, meio sozinho, meio pela nossa mão, conforme onde a onda de choro o leve. E por fim pára tudo e é como se nada tivesse acontecido.

Maravilhas da Maternidade.

Nem me apetece lembrar isto quanto mais escrever sobre isto. Cansa-me, é mesmo isso, é cansativo, é um aborrecimento vivê-lo, quanto mais passá-lo ao teclado.
Depois ainda há quem lamente que não se fale da "realidade" da maternidade, quem se insurja contra as cores pastel de alguns baby blogs, e quem acuse a hipocrisia, falsidade e branqueamento destas cenas da vida privada.
Poupem-me. Se não me poupa o puto, poupem-me as polícias da maternidade real. Como em tudo na vida, a maternidade tem episódios infelizes e episódios felizes e há quem seja masoquista e há quem prefira desopilar dali para fora e fazer por pensar em cenas e nas cenas mais agradáveis. De vez em quando sabe bem pôr cá para fora estes dramas quotidianos e voltar a vivê-los, botar faladura nestas misérias, registar a indignidade, encarar o tédio, mas no mais, não tenho vocação para ruminante.

18 comentários:

Kiki disse...

hahahahah Tão bom!!!
(É de arrancar os cabelinhos! Um a Um!)

Me disse...

Epá a sério, cada vez gosto mais de te ler. É que é cada tiro, cada melro. Não há nada que escrevas em que não me reveja na totalidade.

(ainda assim, thank God, dona mini me continua a poupar-me a este tipo de episódios de terror)

tertuliadosencantos disse...

o meu rafael, com apenas 3 meses, tem dias que já me faz descabelar. E ainda só se alimenta de leite!! Por vezes penso que ele passa mais tempo a chorar que bem disposto. E porquê? Não sei, mas ele lá deve saber! Mas desconfio que é só porque lhe apetece! São as partes menos boas...

MarianaS disse...

O teu puto quer testar a relação causa-efeito até às últimas consequências...
Por aqui, quando acontecia algo semelhante (salvas diferenças), deixava-a sozinha na cadeira e saía da cozinha por 1 ou 2 minutos. Dava certo.

Maria de Lurdes disse...

;))

Vá lá que estes episódios são esporádicos (a ver, a ver...), se calhar por isso me aborreçam de morte e os queira engavetar na arrecadação. Eu cá prefiro mesmo é falar do que eu gosto e às vezes rugir!

Raquel disse...

ML que sorte serem esporádicos! O meu João é um castigo para comer, tem de estar sempre distraído com alguma coisa! A única excepção é para comer fruta, devora-a num ápice!
Beijinhos

raquel disse...

Cada vez gosto mais de te ler...
É que cada vez mais tudo "faz eco" na minha realidade. Aqui o Sr. A. começa a achar que manda, e que decide as coisas. Respiro fundo, milhares de vezes e tento manter a calma...
E depois tento esquecer!

eu disse...

Concordo plenamente!
Maternidade cor de rosa não existe e quando nos querem atirar areia para os olhos.... vem lá mentira na certa!
"o meu nao faz isto, o meu não faz aquilo..."..Poupem- me!
Todos fazem birra, todos nos testam os limites.

Eu vou pela estupidez natural loool o meu também do nada começa a chorar...pra ver se pega e consegue o que quer...estupidez natural, pois está claro que não consegue lool

Martinha disse...

True story. E eu que tantas vezes fui "chagada" por me queixar que a minha chora como se não houvesse amanhã. Parece que as mamãs da blogosfera só têm anjinhos papudos.. beijoca

Elix disse...

Nem mais!! Para quê voltar a falar no mesmo, o bom é para recordar... o mau é para se viver e esquecer ;D Este miúdos testam-nos a toda a hora... temos que ser fortes! ;D

ballon blanc disse...

As maravilhas da maternidade e' bonito mas nao e' um mar de rosas 24/7. Quantas vezes a mim apetece-me arrancar cabelos.
As horas das refeicoes sao sem duvida um desafio e que o diga a cozinha que apos tentativas de alimentar a miuda, tenho o chao e parede repletos de comida. Depois e' o toca a limpar tudo depois de um dia cansativo de trabalho em que so queremos paz e descanso. Nope... nao e' facil e nem tudo e' bonito!

S* disse...

Muito sensata, gostei.

Ana Silva disse...

Verdade, verdadinha! Sou mãe de 2 bébés (de 15 e 17 aninhos) e só posso acrescentar, e vale o que valer: acreditem que são fases e que todas elas passam... achamos que vamos enlouquecer, que os vamos atirar pela janela nesse preciso momento... mas não, tudo são fases... todavia é para o resto da nossa vida :)
Adoro a tua escrita! Beijos, Ana
http://pixi2ana.blogspot.com

MintJulep disse...

Clap clap clap!!! Muito bem!! E se há na maternidade momentos em que só nos apetece gritar ao rebento "estás a pôr a mãe maluca!!" esses são os momentos que se esquecem depressa, que não apetece de facto ruminar sobre eles, e a mim, como mãe a quem acontece tanta vez o que descreveste - o meu rebento é chatoooooo para comer - não me apetece ler sobre esses momentos. Apetece-me ler sobre os momentos mais felizes, mais alegres, mais cheios de encanto da maternidade. Tristezas não pagam dividas, e faz mal ao figado ficar a ruminar nestas. Beijo.
http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

Anita Catita disse...

Muito muito bom!! Vim aqui parar pelas mãos do "Ás nove no meu blogue" e gostei muito muito. Sim as horas de refeição dos putos muitas vezes não são fáceis (a minha normalmente até não é pior) uns choram e berram outros tiram a comida da boca meio mastigada e espremem com as mãos e querem por na boca da mãe. LOL. Lá está cada criança é uma criança. Uma coisa nunca nunca falha, mesmo depois de todas as birras, neuras e afins a vontade de os abraçar e encher de mimo é sempre enorme ;) Pensar e rever os momentos trágicos...naaa, é melhor focar sempre os bonitos e cor-de-rosa.

MissBlueEyes disse...

Cá em casa não se sofre desse mal, nunca se sofreu, minto, em 22meses aconteceu uma vez, toda eu era nervos, toda eu estava solidária com todas as mães que passam por isso, porque depois de um dia de trabalho, nada pior do que birras do nosso filho na hora do jantar.

Mas cá em casa é mais ao contrário, do tipo: "Já chega de comer filho! (percentil 90 quase espancada pelo pediatra esta semana)E ele só diz, "mamã maix" com aquela sua voz que me derrete, ok, "só mais um bocadinho", come e diz "maix"2 E eu repondo, "agora já chega!!!", ele empurra o prato e diz, "tá istá, po xão mamã"...lol

E pronto :)

Saltos Altos Vermelhos disse...

Bem a maternidade dava para escrever um belo thriller lol

30anoseumblogue disse...

Ahahah!
Verdade verdadinha. Mais um "episódio" que subscrevo ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...