INQUÉRITO!!!

Um pouquinho do seu tempo, posso?

Responda a esta pergunta sobre o que gosta de ler neste blog, aqui:


OBRIGADA!!

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Sessões fotográficas: Q&A I

Quem conhece estas Maravilhas, sabe que eu AMO fotografia. 
Não percebo nada do assunto, não tenho mais que uma máquina digital e um iPhone, mas por isso mesmo, amo com a ingenuidade e a ignorância de quem apenas vê uma imagem e mal imagina o que está por trás, apenas reage emocionalmente a ela.
Adoro ver fotografia, e gosto imenso de ser fotografada, são oportunidades imperdíveis para nos congelarmos num momento único da nossa vida sob a melhor luz possível, sob o melhor filtro possível, além do que a realidade alcança e do que a memória preserva. 
Nem sempre gosto de me ver fotografada, descubro sempre a papada e as rugas, o cabelo em desalinho, o costume de nós, mulheres... Mas uma coisa é certa, quando sou fotografada por alguém que saiba o que está a fazer e se dedique à sua máquina e à sua paixão, o resultado é sempre positivo, eu adoro sempre o que ficou registado, eu fico sempre com um tesouro nas mãos, porque aqueles momentos não voltam a ser e tenho resgatados o seu melhor registo possível.
Por  isso eu defendo fervorosamente que façamos sessões fotográficas com bons profissionais, que registem estes nossos momentos fugazes. Eu não tenho vergonha nenhuma, adoro ser fotografada, estou sempre pronta para isso, porque eu sei bem o quanto vale sempre muito a pena. Mas noto que muitas pessoas ficam reticentes, não querem, sentenciam a priori que não gostariam de se ver, que isso de posar para um estranho ou para uma lente poderosa não é para si. 
Por isso mesmo, nada como pôr os próprios fotógrafos a desmistificar algumas dúvidas e mitos que parecem sempre rodear o mundo das sessões fotográficas.
Fiz apenas cinco perguntas muito simples, e espero cinco respostas muito diferentes ou muito consensuais, vamos ver... Depois vamos a outras questões, mas para já, ficamos por estas cinco.

A primeira fotógrafa a dizer "presente!", não poderia deixar de ser essa força da natureza, uma mulher sempre miúda e cheia de garra, alegria e empreendedorismo. A querida Catarina Macedo Ferreira, que todas conhecemos bem do seu projecto Ties Photo.
1 - Às vezes as pessoas têm a sensação de que uma sessão fotográfica pode ser um processo complexo e exigente. Como funciona uma das suas sessões fotográficas? Há muitas diferenças entre as sessões de grupo, individual, namoro ou de pais/filhos?
 As sessões do Ties, são sessões muito baseadas no lifestyle de cada pessoa, família ou ambiente de um grupo de amigas, respeitando a sua individualidade.
O ponto comum entre todos os pacotes de sessões é esse mesmo: a inexistência de regras, e o esforço por me adaptar a cada pessoa.
O que varia entre uma sessão para um bebé, uma família ou um casal é o objectivo e por isso o método. Se num bebé não existe um limite de horas é a pensar nas suas necessidades, sabendo que uma sesta, um leitinho ou uma birra fazem parte, e é preciso tempo. Aqui o espaço indicado será a sua casa.
Numa sessão de família podemos variar entre a casa, um jardim ou um espaço que seja familiar. As crianças precisam de estar na rua, de se saberem à vontade e com espaço, e por isso um jardim ou praia é o mais indicado.

2 - Qual é a pior coisa ou atitude que um cliente pode fazer ou ter em plena sessão? Quais são os pecados mortais de uma sessão fotográfica?
Bom, há muitas coisas que se devem evitar antes e durante uma sessão fotográfica. O mais importante é estarem calmos, evitar o stress dos horários; evitar discussões e começar o dia da melhor forma! Não levar assuntos pendentes e estarem todos de acordo com a sessão. Se houver algum elemento da família que não queira, mesmo, não vale a pena forçar!
Durante a sessão: a pior atitude é aquela típica frase: "não sou nada fotogénico, nunca fico bem, não gosto de me ver". Para além de me desanimar fico a pensar se não estou perante um cliente que nunca vai ficar contente...

3 - Pelo contrário, qual deve ser a postura do cliente ideal?
A postura ideal é a descontracção, não é fácil atingir esse estado, para algumas pessoas é mesmo muito difícil, e isso é normal! Quando é preciso dou algumas indicações, mas o ideal é eu intervir o menos possível!

4 - Há algum conselho que possa dar em termos de escolha de roupas ou até conjugação de cores? Acessórios ou adereços? Há alguma preocupação a ter nesse aspecto por parte do cliente?
Sim, a roupa é muito importante. Roupas com bonecos e padrões às vezes podem "estragar" ou deixar uma fotografia muito pouco atrativa, por melhor que seja o momento ou a técnica. Não se fazem milagres e a magia depende de todos  ;)
Para além dos padrões, as cores são fundamentais: recomendo sempre tons neutros e claros, ou cores profundas e ricas (detesto ver vermelhos e laranjas). É importante que estejam todos confortáveis, evitar roupa justa e apertada. Não há necessidade de nenhuma formalidade, mas é importante que estejam vestidos como gostam e se sentem bem!

5 - Qual foi a coisa mais divertida que lhe aconteceu em plena sessão? E na pior sessão de sempre, o que aconteceu de errado?
Já me aconteceu muita coisa, a sessão mais difícil que fiz, foi a duas crianças que só conheciam um único modo: correr.
A mais divertida (não se pode dizer que seja divertida, mas sim querida e simpática) e já aconteceu em muitas, é ficar amiga de alguns clientes, voltar a vê-los, a fotografa-los!
 E por falar em fotografia, e para quem quer aprender um pouco mais sobre fotografia da óptica do utilizador, fica este Workshop, vai com certeza ser muitíssimo interessante e útil para quem tem um pequeno Gremlin nas mãos, mas não passa do modo automático. A não perder!

Mais sobre fotografia neste blog, tudo reunido (mas por actualizar, aiaiai), ali em cima, na página FOTOGRAFIA.

4 comentários:

Simplesmente Ana disse...

Gostei das dicas. Também adoro fotos e, há pouco tempo, ofereci uma sessão "avó e netos" à minha mãe, com a Catarina Ferreira. Já vi que meti a pata na poça, pois apenas tive o cuidado de pedir que não se vestissem com padrões...mas o meu sobrinho ia de laranja (era mais ocre). Soubesse eu destas dicas...;)

Mas as fotos estão o máximo, mesmo assim.

Mum's the boss disse...

adorei as dicas! adoro a catarina!!!
mto bom, Maria de Lurdes!!!

Marta disse...

Gostei do post e das dicas!
Eu estou tão habituada a estar de um lado que também tenho algum pudor em estar do outro lado da lente :)

Quando For Grande Quero Ser Mãe disse...

Gosto muito do projeto da Catarina! E gostei da entrevista.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...