INQUÉRITO!!!

Um pouquinho do seu tempo, posso?

Responda a esta pergunta sobre o que gosta de ler neste blog, aqui:


OBRIGADA!!

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Adeus bebé!

Pronto, o meu Péquinho é um gigantone bebézão fofo, mas definitivamente já não é um bebé!
É que o meu baby foi sendo paulatinamente substiuído por uma máquina de destruição, o liquidificador sem tampa de que fala o Seinfeld... o Toddler
(como é que não há uma palavra em português para esta idade? Será que se quer assim tanto prolongar o bebé que não se põe o nome aos bois? Ou quer-se evitar a realidade não lhe reconhecendo a existência? Enfim...).
Não dá para ignorar os sinais, ele já é um mini menino. Se não, vejamos:

* O choro já não é um meio de comunicação, é uma arma de destruição massiva pronta a ser usada a qualquer momento. E ele escolhe sempre os piores momentos e chora alto, desesperado, perfurante. E muito enervante.

 * Quando não chega ao choro, há sempre o choramingar. "Que não me dão, que quero, que não quero, que me facham a porta, que não me dão o livro, que me tiram o peluche, que o outro tem o que eu quero...

 * Sim, porque de repente, o mundo é dele! Tudo é dele: o dele, o meu, o teu, o do outro, o da multidão, o do outro menino que não está pelos ajuste porque, lá está, tudo é dele também, azarucho.

* Já nada pode estar posto em sossego lá por casa: desaparecem as chaves do carro, da casa, os comandos da TV, os telemóveis. E só vale se for a sério, os de brincar, esquece, não prestam para nada. Se és um pequeno objecto de uso corrente, acautela-te!

* Os joelhos do miúdo são cinzentos. Não há banho que lhes valha. Os joelhos são cinzentos, os cotovelos também, permanentemente encardidos. Porque ele anda sempre aos caídos, sempre em ação de  reconhecimento do território.

* Aliás, todo ele está encardido ao fim do dia. Da cabeça aos pés, sendo que a cabeça e os pés têm o extra da areia. Estão sempre cheios de areia. A água do banho sai preta!

* Nem todo o preto sai com o banho. Porque boa parte da pele do miúdo está coberta por nódoas negras, escoriações, cortes, amolgadelas, borbulhas. Um autêntico mapa do tesourinho deprimente.

* O banho em si é hora de fuga, hora de esperneio, hora de chapinhar furioso, de tentativas de saltar da banheira em pleno acto, de correr molhado e nú pela casa. E eu que fique toda encharcada também, para ver como elas mordem.


* O carrinho já não é um fiel meio de transporte e descanso dos pais. Porque apenas é giro ir lá amarrado nos primeiros 10 minutos, depois, ele quer ir à sua vida, que é em todo o lado menos dentro do carrinho ou no caminho que nós traçamos. 

* E o carrinho do supermercado? É todo um outro nível dos assentos que se aguentam por pouco tempo. Ora está na cadeirinha, depois quer ir dentro do carrinho, depois fora do carrinho, depois a correr todos os corredores. A tirar coisas das prateleiras.

* A hora de dormir também mudou. Agora, se tiver mesmo de ser, não se chora à noite, antes de adormecer. Agora canta-se, conversa-se, grita-se, chama-se pelo pais, chama-se pelo cão, atira-se a chucha para o espaço sideral, tenta-se uma fuga do berço. E por fim adormece-se virado do avesso e todo suado.

* E depois começam os pesadelos, os acordares nocturnos, os Mãããããããeeeee às quatro da manhã sem motivo aparente. A alvorada continua às oito.

* E desde a alvorada até o pôr-do-Sol, por vontade dele, só existe Panda ou o Jim Jam ou outra coisa qualquer, desde que seja na TV, em suporte desenho animado, com cantorias palermas em altos berros e muita cor e fantasia! Que bom...

* E os number two e number three? Pois, num bebé é muito fofinho e faz uns barulhinhos, e que bem que faz e tal. Num miúdo mais crescido? É a coisa mais HORROROSA que te pode cair debaixo do nariz e perante a vista. É que é muito. E cheira muito mal. Venha a retrete ao nosso filho, seja feita lá o seu serviço!

* E o pior de tudo. É que ficas desarmada, porque depois de fazer tudo isto e muito mais, ele olha para ti, faz olhinhos doces, diz "...cupa", dá-te sem mais um abracinho e vai-se embora a rir todo contente e tu, ficas no chão derretida por dentro, de cansaço e de fofura...

18 comentários:

Sentada na ponta da lua disse...

Adorei a descrição do seu Toddler. Cá por casa vive-se a mesma fase. O meu toddler tem 26 meses... e ao ler este post quase que via a cena na minha frente. Tirando que o meu já não dorme no berço, mas sim em cama de gente grande, ainda não iniciou a fase dos pesadelos (dispenso-a) e desperta as 7.00!

Flor Guerreira disse...

Tenho uma filha com quatro anos, outra com seis...em algumas coisas ainda me revejo...em outras lembro-me de há 18 meses dois anos!

Maria de Lurdes disse...

:DD São todos diferentes, todos iguais!

Melancia disse...

Adorei, o que só mostra que ainda não cheguei a metade da lista, caso contrário não tinha achado assim tanta piada! Ai, o que espera... Cá em casa ainda não temos direito a essas habilidades todas, mas a última já anda a ser treinada há muito tempo: quando me vê de olhos arregalados e com um NÃO na ponta da língua, é vê-lo a fazer o seu melhor sorriso, a chamar-me de "Mainha" e agarrado a mim a dizer: xiiiiiiii! E quem resiste?

Polliejean disse...

Maria de Lurdes, é tal e qual!!! Não podia ter descrito melhor a coisa. Ainda me ando a habituar à nova fase... :/

Simplesmente Ana disse...

Tanto orgulho neste texto. Gostei muito.

Sandra Barradas disse...

Ainda bem que já estou avisada...está quase!

bjinhos

Maria de Lurdes disse...

Obrigada, foi do coração e do juízo moído!!

Beijinho a todas

Vecas disse...

Crescem tão rápido, apesar de o meu Gustavo ser mais novo continuo a partilhar as mesmas descrições que vais fazendo do teu filhote e para onde vou caminhando! beijinho

Tica disse...

Graças a Deus, a minha ainda não faz tudo na lista ao mesmo tempo. Mas já faz muitas dessas!

Sofia disse...

Que amor, esse teu pirata! O mais engraçado vai ser quando as habilidades físicas forem substituídas pelos desafios de vocabulário... Saídas completamente deliciosas ou tão inesperadas que temos de nos conter para não desatar a rir e eles não pensarem que não os levamos a sério :-)

Pampa disse...

Para além do texto que está maravilhoso, adoro a genuidade com que são descritos todos os momentos, adoro, adoro, aaaaadoro a foto

Maria de Lurdes disse...

Pampa, muito obrigada pelas tuas palavras :D Também ADORO a foto, é sublime na sua fragilidade e segurança...

Sofia, toda a razão! Eu já me delicio com a sua vozinha fina e forma de falar cheia shh e pf, quando começar mesmo a conseguir dizer tudo o que lhe passa pela cabeça, vai ser de morte!

Beijinho

Raquel disse...

Já me revejo em algumas coisas e ele ainda so tem 19 meses... Ai o que vai ser de mim... :-)
Beijinhos

Princesa disse...

Eu achei imensa piada mas porque ainda não cheguei a essa fase cá em casa. Quando chegar, provavelmente não me vai dar para rir! Adorei o post!
Beijinho

D. disse...

Deliciosamente lindo.
E engraçado, também chamo peque às minhas. (mas ainda chamo!)

Maria de Lurdes disse...

Obrigada meninas!

Beijão!

sof* disse...

muito fixe!!! vais ganhar músculo que é um mimo ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...