INQUÉRITO!!!

Um pouquinho do seu tempo, posso?

Responda a esta pergunta sobre o que gosta de ler neste blog, aqui:


OBRIGADA!!

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Operação Potty III

Pois que chegamos ao Verão (apesar do Verão não se dignar aparecer...) e o Pedro ainda anda de fraldas.
Adora ir à retrete, farta-se de dizer "cocó" a toda a hora, arregala os olhos e bate palminhas quando presenteia a dita supra referida, mas ainda anda de fraldas.
Porquê?

1 - Porque ele continua com um débito intestinal fenomenal. Ele extravaza fraldas à noite e em geral tem sempre a fralda molhada. Apesar de eu notar que às vezes ele está um tempinho (uma horita ou mais) sem fazer nada, geralmente está sempre em festa.

2 - Ele não se rala com isso de estar sempre em festa! Ele gosta de ir à retrete, mas também não se importa nada de ter a fralda toda suja. Ele faz xixi, ele faz cocó, aquilo vem por fora, aquilo pode rebentar, ele continua impávido e sereno com o seu trademark look "Quem me trouxe?".

3 - Ele não quer saber do seu trânsito intestinal para nada! Nunca aquela criança deu um sinal de que vinha aí chumbo grosso, nunca disse as palavras mágicas antes da magia acontecer. Nem depois de fazer na fralda se digna avisar-nos, nós que demos pelo cheiro e já é muito, nada. Para ele é tinto (marron) e bem cheio.

4 - Eu não sei se ele consegue sequer controlar-se. O facto é que ele tem saídas de stock muito rápidas e eficazes porque ele abre as comportas várias vezes por dia (duas, três vezes é o mínimo diário) e o stock sai muito escorreito (good grief). Mas é assim e não sei se o seu mini esfíncter conseguiria aguentar uma ordem dada pela entidade patronal (leia-se cérebrozinho pequeno e fofo) contra um stock tão afoito.

5 - Nós temos preguiça de o estar sempre a levar à retrete e eu não me decido a tirar-lhe as fralda de vez. Eu sei que ele até é bastante regular nas suas saídas de stock - a seguir às refeições - mas ou não nos conseguimos despachar a tempo, ou deixamo-nos ficar por aí, ou conto que desta vez ele não vai fazer... e o pior é que muitas vezes faz! E eu sei que a regularidade e consistência é meio caminho andado para ele meter o esquema na cabeça e acender-se uma luz na cabeça dele, mas nem sempre conseguimos. Às vezes falha a seguir ao pequeno-almoço, às vezes falha a seguir ao jantar e eu ainda não comecei a levá-lo à amiga R assim que acorda, e entre as refições. Na escolinha também me parece que andam à vontadinha, os meninos vão todos à casa-de-banho, mas sempre em espírito lúdico.

Eu tenho que meter na cabeça que qualquer dia vou ter de levar isto mesmo a sério e passar a vida de volta do WC... E tirar as fraldas de vez. Não me imagino nada a passar o próximo Inverno sem esta cena despachada. São 14 kg de gente a fazer muita trampa, pardon my french!
Se ao menos ele detestasse estar sujo, se ao menos ele me desse um sinal! Palminhas e "cocó" não vão fazer esta festa...

6 comentários:

Tânia ♥ O Nosso Mundo Perfeito ♥ disse...

Eu acho o Pedro muito novinho para tirar a fralda.
Conheço de perto muitos casos que deixaram assim cedo e depois regrediram , coisa que deve ser ainda pior do que os primeiros acidentes, que desse já estamos à espera.

3/4 meses na idade é muito tempo e ai poderá estar mais preparado.

Opinião de uma Mãe que com muito medo das cenas só tirou as fraldas ao pequeno com 2 anos e 4 meses mas que correu lindamente.

Beijinhos

Simplesmente Ana disse...

Adorei este texto :D Apresentei o penico à filha filha antes dos 2 anos. Aproveitei que era verão e tal e ela achou piada. Às vezes fazia, outras não se queria sentar. Nunca a forcei, é claro. Era mesmo só para se habituar à coisa. Um dia embirrou com o dito, perto dos 2 anos, e nunca mais lho pus à frente. Em Maio, já com dois anos e meio, resolvi que tinha que ser desta e tirei-lhe as fraldas. Nos dois primeiros dias, fez alguns xixi pelas pernas abaixo. Ficava tão aflita, que depressa aprendeu a pedir. Numa semana, tinha o desfralde feito. Admito que não estava nada à espera de tanta rapidez. Largou de dia e de noite. No caso dela, ajudou o facto de detestar sentir-se molhada. Em relação ao "débito intestinal" (eheh), a minha é muito poupadinha, sempre foi fácil prever a hora. Boa sorte para a Operação Potty.

sof* disse...

Ele vai lançado, no entanto é tudo uma grande brincadeira, ainda!
Eu estaria mais numa de apontar para a seguir ao ano novo, numa altura em que já bem dentro dos dois anos de idade, ele já consiga compreender melhor as vantagens de andar sem fralda atrás.
Claro que nada vos impede de tentar desde já, mas eu cá teria as minhas reservas...

bom texto!!

Batata frita mãe disse...

A maturidade determina tudo.
No entanto, eu acho que as crianças não precisam de pedir para fazer xixi para assumirmos que estão preparadas para o desfralde.
Há quem defenda que deve ser um processo rápido, já eu fiz as coisas muito devagar e resultou na mesma.
De facto, os 2 anos/2 anos e meio é a idade média em que se começa o desfralde. Só os sortudos conseguem fazer a coisa com sucesso antes (e eu conheço casos assim).
Avaliem bem, sendo que não há pressas!
Sei que as fraldas são uma seca (estou para lá de feliz de me ter visto livre delas), mas acho que é mais importante não forçar a barra.

MarianaS disse...

O rapaz ainda não fez os 2 anos, melher!
Paciência para o inverno, acho que não tens hipótese.
Estou com a tua mana fofa, lá para a primavera...

Magui disse...

Este texto está delicioso!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...