INQUÉRITO!!!

Um pouquinho do seu tempo, posso?

Responda a esta pergunta sobre o que gosta de ler neste blog, aqui:


OBRIGADA!!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Operação Potty I

Na senda dos preparativos para a Operação Potty (apesar das brincadeiras, ainda não começou a sério), já posso riscar alguns itens da minha lista:

- Já falei com a educadora do Pedro e ela apoia a 100% a nossa decisão e estratégia. Tal como já tinha previsto e era minha intenção, vamos esperar algumas semanas (tinha pensado em um mês, mais ou menos, logo se vê), para dar oportunidade para consolidar a marcha e ele se familiarizar com o assunto, nos termos que tenho vindo a fazer. A partir do momento em que eu decida avançar, elas acompanham o que fizermos. Ou seja, logo a seguir a cada refeição, sentá-lo na retrete durante uns cinco a dez minutos, aguardando que faça alguma coisa. Se nada houver, tudo bem. Se houver presente, faz-se uma festa de todo o tamanho, com direito a descarga e "antes e depois". O mesmo faremos nós com ele (5-10 min sentado após cada refeição), com o acréscimo de ser também a primeira actividade da manhã e a última antes de dormir. Apesar de não o aconselharem, pelo menos nos primeiros tempos vamos continuar a usar fraldas, depois passando para pull ups e nada, consoante o sucesso (ou não!) da Operação.
- Já temos redutor, tal como já tinha dito. Comprei um assento em ponto pequeno, muito prático e muito fofinho. Não tem lacinhos azuis, não, é fofinho porque é acolchoado e macio, o que o torna muito confortável ao sentar. De resto é igual a um normal. Não queria nada xpto ou demasiado ergonómico, queria algo que imitasse o mais possível a nossa realidade, mas em ponto pequeno. Como tudo no reino infantil, ele há redutores com pegas, com entrepernas, com "tapa-pilinhas", com olhos, enfim, tudo serve para criar Ferraris de qualquer coisa para bebés, com a etiqueta de preço a condizer, mas eu vou mais pela simplicidade, não vou cá em cantigas. A única diferença está no acolchoado. Que diabo, quem dera a mim ter um assento acolchoado! Comprei-o no Continente e é da Neo Baby. Ei-lo, em toda a sua glória:


- Ele já responde que não quer fazer ou não tem cocó, abanando a cabeça com toda a conviccção, mas, e tenho pena de o dizer acerca de um filho meu, o Pedro não é pessoa de se fiar, diz não a tudo por default e muitas vezes diz que não tem e tem. Ao menos isso, podia dar-lhe para dizer que sim, pode e acontece e vai-se a ver, nada. Não tem alma de político, ele vai mais pelas expectativas baixas ou nulas. Mas pronto, indagar do cocó alheio vai sendo um bom desbloqueador de conversa cá por casa.
- A retrete é a melhor amiga do Pedro, mas é só para a converseta, diz que é namoro sério. Ainda hoje brincava com o tampo e entalou-se, não estamos cá para brincadeiras!

5 comentários:

Elix disse...

Adoro a forma como encaram o assunto, vou apontar para quando chegar a altura da minha... Já não falta muito, acho...

Melancia disse...

dica importante: para além do redutor é bom comprar, ou adaptar, um banquinho para que ele pouse os pés enquanto sentado na sanita. É uma questão anatómica da defecação!! (que bonito que isto fica escrito) Facilita bastante o processo... ora tenta imaginar fazer com os pézinhos a badalar no ar...

Su disse...

Desejo-te muita sorte nesta nova etapa ML :)

E viva o Pedro... eheheheh que já vai à retrete.

Beijinhos

MissBlueEyes disse...

Ora aqui está um assunto que gostava de saber a opinião de outras pessoas. Mas já estou a ver que pensamos da mesma maneira.

Também TENTO (coisa quase impossível) que o S. comece a fazer xixi e cocó na sanita com redutor. E se na primeira vez achou engraçado e fez o seu primeiro cocó, e foi a festa do século, todo ele agora é pânico quando sento a criança na sanita. Então para tentar minimizar o estrago, comprei no continente um pote (penico) para o sentar e ele se sentir mais confortável, a coisa na primeira vez tb correu bem, houve xixi e cocó, limpei-lhe o rabinho com toalhitas e no fim fomos a sanita deitar tudo, e descarreguei a água, para ele ficar todo contente, depois ainda lavei o potinho, e agora, opá Mãe sofre, ele não quer ficar lá sentado. Hoje ainda o sentei no pote depois do almoço, estive lá prai 10m, dei-lhe cd´s para brincar, livros, revistas, toda a sala estav um caos, digo-lhe para puxar, para fazer força, o raio que o parta, e nada. Ponho-lhe a fralda, e faz cocó... Eu passo o dia a perguntar, o S. quer fazer cocó? A resposta cá em casa tb é sempre a mesma, "Não!, Nah!, nana na na! " e depois, põe-se no cantinho e faz força. Já lhe pus as fraldinhas cuecas da Dodot, naquela expectativa de a coisa ser mais fácil, e olha...

Estava a achar (porque é o que me dizem) que eu é que estava a ser precipitada, que ainda é cedo. Mas depois de te ler, vejo que não sou a única a começar nesta batalha dos cocós e xixis. E ainda bem!

Maria de Lurdes disse...

Tu não me digas uma coisa dessas, que o meu Pedro ainda começa a panicar também, queres ver?!

Por enquanto ainda se diverte muito, mas ainda não começaram os treinos a sério, é so brincadeira esporádica e ele acha piada...

Talvez ainda seja cedo para o S. e ele queira ir com calma, sem pressões, talvez seja uma questão de dar mais exemplos de como é bestial não usar fralda, com livros, desenhos, ver os pais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...