INQUÉRITO!!!

Um pouquinho do seu tempo, posso?

Responda a esta pergunta sobre o que gosta de ler neste blog, aqui:


OBRIGADA!!

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

{Dia 320}

Antes da borrasca.


Hoje eu acordei de madrugada com um sonho perturbador. Um pesadelo horrível.

Sonhei que eu e o Pedro estávamos na cozinha, e que ele se tinha posto de pé na cadeira de refeições (coisa que está proibidíssimo, mas ele lá se levanta às vezes...) e caído para trás.
Eu vi a queda, mas foi tudo muito rápido. Ele bateu com a cabeça no chão e eu fui a correr ter com ele. Ele olhou para mim e disse "ai" e mais nada.
Chamei o pai algumas vezes e ele veio logo a correr e o Pedro olhava para nós meio no vazio. Sem dizer nada. E o pai disse, "Eu ouvi, eu ouvi, ele não está a dizer nada, ele não está a chorar". Muito baixinho e em pânico calmo. E eu olhei para o Pedro e os olhos vidrados e parados e eu sentia a cabeça dele a latejar na minha mão.
Foi muito realista, não foi nada fantasioso. Foi demasiado realista. Credo!

E eu acordei. Foi horrível. Nem sequer sonhei mais, acordei logo ali, em pânico.
Tive que acordar o meu marido logo ali e espreitar o Pedro.

Decidi logo ali que iam acabar cadeirinhas altas, grades no berço e tábua de mudar.
Mas depois, ainda está tudo na mesma. O dia correu bem, acabou agitado e não tinha cá o meu handy man para ajudar nas mudanças...

Espero que, ao falar nisto, tenha agoirado o sonho e esconjurado esta nuvem daqui para fora.

17 comentários:

Kiki - Família de 3 e 1/2 disse...

Ai que medo!!!!! :(((
Agora que falaste já não há qualquer hipótese de acontecer! Sempre ouvi dizer isso! :)
Beijinhosss

Raquel disse...

Ainda não sonhei com isso mas passa-me essa ideia pela cabeça muitas vezes, porque o João já sabe sair da cadeirinha da papa apesar de estar preso com cintos!!! E já o vi quase a cair para trás, ia-me saindo o coração pela boca!
Desejo que esse sonho seja sinal de vida longa para o Pedro e coisas boas, pelo menos é o que a minha mãe me diz quando lhe conto que sonhei que tinham acontecido coisas menos boas com gente que gosto! Gosto quando me conforta com estes mitos populares!
Beijinhos

ML-As Maravilhas da Maternidade disse...

Ai Kiki, espero que estejas certa, seria muito louco eu sonhar uma coisa assim e acontecer exactamente assim, mesmo depois de ter falado nisso.

É a esperança irracional que também tenho.

Beijinhos!

**SOFIA** disse...

Não adies muito mais essas mudanças na vida do Pedro, ele vai ganhar outra liberdade e responsabilidade!

Ocasionalmente eu sonho que a Leonor cai da varanda ou que é atropelada :(

Princesa sem Reino disse...

:( Um beijinho grande Maria de Lurdes. E que esse pesadelo, fique no lugar dele, na noite que passou...

Princesa sem Reino disse...

:( Um beijinho grande Maria de Lurdes. E que esse pesadelo, fique no lugar dele, na noite que passou...

Princesa sem Reino disse...

:( Um beijinho grande Maria de Lurdes. E que esse pesadelo, fique no lugar dele, na noite que passou...

ML-As Maravilhas da Maternidade disse...

Raquel, também eu gosto de acreditar que sonhar com morte é sinal de vida e bem querer. Não acredito cá nada em premonições e visões. Quando muito em sugestão do subconsciente de algo que temos como possível que aconteça, mas nada mais.

Quando o Pedro se põe de pé também fico com o coração cá fora, fico louca!

Tenho mesmo de fazer o upgrade do miúdo, por muito cómodo que o hábito esteja instalado.

Obrigada a todas pelos vossos comentários, tembém espero que fique longe,sal grosso nisto tudo!!

Beijinhos a todas!

Anônimo disse...

Esses pesadelos são horríveis, as vezes também me acontece acordar com essa aflição. No entanto , e felizmente,nada se concretiza mas da sempre para pensar e prevenir o que for possível. Beijinhos e melhores sonhos. Lena

Jo disse...

Que pesadelo terrível! Que tenha sido tão só e apenas isso. Beijinhos.

miriam disse...

cruzes, credo, bate na madeira!!! :s
também eu já tive sonhos desses com os meus... mas não aconteceu nada, felizmente =)
sim, concordo com a sofia, faz-lhe a mudança!! vais ver que ele vai adorar ;)

Simplesmente Ana disse...

Já sonhei que a minha filha...enfim...nem consgigo escrever mas dá para imaginar. A dor foi tão forte e intensa, que acordei a soluçar perante o olhar aflito do meu marido. É horrível, caramba!

Elix disse...

Esses sonhos são tão aflitivos. Depois até tenho medo de adormecer e voltar a sonhar...

Joana | Creme Pimenta disse...

Só por ler o relato fiquei aflita, por isso imagino como devias estar ao acordar.
Já me aconteceu acordar a chorar compulsivamente por causa de um sonho.
A mim custou-me a questão da transição de cadeiras, porque na cadeira alta ela acabava por estar mais sossegada a comer. Pode custar mas chega a uma altura que temos de mudar os hábitos por sua segurança. Por exemplo, já na cama "grande", tínhamos daquelas protecções para não cair ao dormir, tirei porque ela usava aquilo como suporte para os treinos de saltos :P

batata frita mãe disse...

Ter pesadelos desses é horrível.
Já experimentaste sentá-lo numa cadeira normal de refeição? Ele talvez já tenha altura.
Eu continuo a usar o trocador de fraldas, dá jeito para o vestir porque fica ao meu nível.
Vais ver que ele vai gostar dessas mudanças, vai faze-lo parecer um crescido!

da cidade pro campo disse...

Ao ler o seu post revivi o momento mais díficil da minha vida. Aquilo que para si foi um pesadelo para mim foi bem real...
Quando a minha filha tinha 4 meses e começava a introduzir as sopas, coloquei-a na cadeira de repouso em cima da bancada da ilha de cozinha.. dei dois passos, dois passos! para ir buscar uma colher e vejo-a a cair em frente, com a cabeça na bancada e depois a cair no chão!Esquecera-me de lhe colocar os cintos.
Ainda hoje ouço o som da cabeça dela a bater no chão! É o pânico, é perceber que fomos culpados pelo que estar a acontecer!
Gritei tanto, mas tanto como se quisesse sair de mim!
A esta altura, quando eu, agarrada a ela gritava, o meu filho (na altura com 10 anos) dava-me instruções sobre o que eu devia fazer: veste o casaco, toma as chaves do carro, telefona ao pai e à madrinha, liga os piscas,...
Entrei no hospital a gritar por socorro, num desespero tal que pouco depois tinha imensos técnicos à minha volta.
Depois de milhares de exames, os médicos diziam que ela não tinha um único arranhão, uma única mazela. um deles disse "o que se passou aqui a medicina não consegue explicar... reze e agradeça muito a Deus".
Agora vejam, eu - a trabalhar com crianças maltratadas e pais negligentes - cometo um erro que poderia custar a vida à minha filha ou incapacitála para sempre.
Não sou negligente. Sou galinacea até à última casa.E aconteceu-me! Os acidentes estúpidos acontecem!

Não quero que esta mensagem a perturbe, quero antes tranquilizá-la. Foi um pesadelo. Já passou. E a mim também.

(temos um blog: http://dacidadeprocampo.blogspot.pt/
visitem-nos, serão bem-vindas)

ML-As Maravilhas da Maternidade disse...

Da Cidade para o Campo,

a sua história foi de arrepiar, mas fiquei absolutamente contente com o final feliz, com o autêntico milagre que lhe aconteceu!

Nem sempre Deus consegue chegar a tempo de pôr a mão por baixo dos meninos, tão rápidos são estes acidentes, mas quando consegue, é mesmo um pequeno grande milagre...

Os acidentes estúpidos acontecem mesmo, e sempre da forma mais surpreendente e rápida possível, temos mesmo de estar sempre atentas...

O Pedro uma vez caiu de um sofá quando tinha três meses de idade e foram só 40 cm de altura, ficamos tão aflitos!!

Beijinhos e que nunca estas coisas nos voltem a acontecer!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...